VanessaMilisBlog (1)

Eliminando os medos que nos paralisam

Procuro sempre escrever de forma neutra e impessoal. Hoje resolvi compartilhar uma experiência que mexeu muito comigo, e tem haver com algo que todos nós carregamos: O MEDO.
Atravessei um momento de muito medo, tive dúvidas terríveis a respeito da vida, das minhas próprias capacidades, talentos e potencialidades. Motivos? Aparentemente nenhum. Vivia meu momento de maior “sucesso”. Só que algo dentro de mim dizia o contrário. Eu precisei parar tudo encarar NOVAMENTE, bem de frente, as minhas condições internas. Por que estou contanto isso agora? Por que vejo muitas pessoas passando pelo mesmo e seria um crime assistir sem contar que esse é o momento da virada!
Depois de um ano profundamente descontente, mesmo ante resultados excelentes, descobri que era preciso dar um novo salto. Aquele mapa que eu estava vivendo não era o meu território ideal. A sensação de estar sendo roubada dos meus sonhos passou a ser recorrente e sufocante. Um tipo de ansiedade tomou conta de mim, ao ponto de tudo ao meu redor me irritar, até que comecei a ser paralisada por esse medo. Então resolvi AGIR, identificar sua origem, enfrentar esses sentimentos e saber até onde eles eram reais, ou apenas sombras, manifestações do ego.
Quantas vezes você parou no caminho por medo? Quantas dietas começou e sabotou? Quantas vezes se matriculou na academia e foi somente na primeira semana? Quantas vezes disse para si mesmo “agora eu concluo aquele curso de inglês”? Quantas amizades foram por água abaixo por divergência de opiniões? Quantas vezes viu alguém ser melhor sucedido do que você porque simplesmente se propôs a fazer além daquilo que você estava disposto a fazer? Quantas vezes deixou de ser você mesmo por temer não ser aceito? Enfim, quantas vezes o MEDO se disfarçou de prudência, decência ou até preguiça e paralisou você? 
Todos os dias lido com os medos das pessoas, faço isso de forma muito neutra. Como coach somos preparados para isso. Só que por trás do profissional, existe um ser humano, como por trás da mãe, existe uma mulher e por trás de cada papel que exercemos existem programações não conscientes. Por que esquecemos disso e negligenciamos nosso bem estar? Por que insistimos em fórmulas para resolver externamente o que nasce no nosso interior?
O que quero compartilhar com você aqui é que, recentemente, passei por sessões de hipnose, reprogramação mental e coaching pelas mãos de uma profissional em quem confio, e descobri que nunca havia vivenciado o que as pessoas chamam de ALÍVIO. Até dei risadas disso. Descobri que carreguei o mundo nas costas por muito tempo, que desenvolvi mecanismos internos para garantir que eu tivesse CONTROLE sobre tudo o que fosse possível, e que por conta disso estava sabotando minhas realizações e atraindo padrões nãos saudáveis de relacionamentos e repelindo outros. Bom, fiz muitas descobertas além destas, num processo de  52 dias que vivenciei, aplicando em mim mesma técnicas avançadas de coaching, PNL, hipnose, eneagrama, ferramentas de ampliação da consciência crística e demais recursos transformadores, os quais utilizava geralmente de forma isolada.
Estou fazendo muitas das coisas que vinha adiando por muito tempo, mudando hábitos, emagrecendo e até comecei a correr. Wow! Eu nunca havia conseguido correr nem 1 km sem passar mal. Quando a gente realmente quer, sob os estímulos corretos, orientação profissional e uma estrutura de prioridades bem sequenciada A GENTE CONSEGUE. Os resultados e a estrutura desse desafio de superação física logo serão compartilhados com você.
Quero que esse conteúdo seja útil para esse momento da sua vida, por isso reforço uma informação importante: a nossa mente tem a capacidade de nos enganar com as historinhas que ela registrou e repete internamente todos os dias. Não é a toa que especialistas nas mais diversas áreas da ciência do desenvolvimento humano garantem que nossa maior ameaça e aliada é a mente, dependendo de como a utilizamos. Você pode viver a realidade que quiser, desde que reorganize as programações do seu subconsciente. 
O corpo é sábio. Ele vai dando sinais. A mente generaliza informações e as replica em todas as áreas. É preciso estarmos em alerta quanto aos sinais internos e não deixarmos para agir somente quando as coisas ficarem genericamente ruins.
Quais são as historinhas que a sua mente tem contado e repetido para você? Observe o quanto suas decepções se repetem. Quais padrões de relacionamento tem atraído? Quais sentimentos são recorrentes? Do que você tem medo?
Analise-se com base nessas questões. Faça anotações. Tenha um caderno para dissipar essa energia escrevendo manualmente. Rabisque. Associe elementos gráficos. Dê forma ao que sente e faça novas associações em relação a esses símbolos.
Se desejar compartilhar comigo a sua visão em relação ao que escrevi aqui e o que provocou em você, fique a vontade em comentar essa postagem. Eu ficarei realmente feliz em poder contribuir na caça aos fantasmas que possam estar impedindo de você viver o melhor de Deus aqui, agora, nessa experiência chamada VIDA.
Em breve transformarei toda essa experiência transformadora que passei em algo muito produtivo para a vida de pessoas que estejam vivendo esse confronto pessoal que precisei vencer. Você pode me ajudar a chegar a elas compartilhando esse texto. Faça isso! Alguém do seu grupo de convívio talvez dê um start após se deparar com essas linhas. Para que mais serviriam nossas batalhas pessoais, se não para libertar a nós e às pessoas ao nosso redor, não é mesmo? Vamos fazer algo de produtivo. A escuridão só permanece se nos limitarmos em não compartilhar aquilo que iluminou nosso caminho. Sejamos luz!
Excelente e transformadora semana!

Vanessa Milis

Palestrante, escritora e coach.

Sonhadora incorrigível e realizadora incansável, com o propósito de despertar e habilitar o potencial realizador humano.