Realize (15)

6º Princípio da Realização | ZELO

Alguma outra vez você já associou vida equilibrada ao termo zelo?

Consta nos principais dicionários que esse termo corresponde ao substantivo masculino cuidadoÉ a atenção demonstrada por algo ou alguém, ou empenho extraordinário na execução e dentre outros sentidos do gênero.

A língua portuguesa ainda nos brinda com os seguintes sinônimos de zelo: brio, garbo, primor. E os antônimos: indiferença, desleixo e descuido.

Será que no dia a dia paramos para analisar em alto e bom tom do nosso idioma, a importância da nossa vida, sonhos, talentos, relacionamentos e todas as áreas que permeiam nossa realização?

Nunca antes na história da humanidade abordou-se tão abertamente e em tamanha escala o conceito de propósito e a importância de uma vida orientada por significado. Proporcionalmente temos registros sem precedentes quanto ao aumento estrondoso, em percentual, de distúrbios psíquicos, alimentares e psicossomáticos.

Seria essa sede de declarar um propósito uma iniciativa autêntica e autônoma, ou mais um modismo que nos serve como sinal de alerta em relação a tendência que o ser humano, desidentificado com a sua essência divina,  tem em buscar aceitação externa para preencher as próprias lacunas internas?

Essa é uma pergunta complexa, que não nos cabe responder em relação ao outro, e sim, especialmente, em favor de nós mesmos.

Os números apontam que, mesmo diante dos massivos movimentos de libertação social que nos acompanham desde os anos 60, as prisões emocionais são cada vez mais desafiadoras e bem articuladas internamente, talvez por estarem resguardadas pelo excesso de ruído interno e externo ou sobrecarga de atividades.  Na próxima rodada de textos do blog, iremos um pouco mais a fundo nesse tema, não em discussão, mas em ferramentas para expansão do nosso potencial emocional e inteligência espiritual. Navegaremos por alguns aspectos da Teoria Integral de Ken Wilber, considerado o Eintein da psicologia moderna em pleno século XXI, que infelizmente, ainda tem sua ciência tão pouco disseminada no Brasil.

O que se pode perceber nessa que chamamos a revolução do significado,  é que as pessoas estão mais do que nunca, em busca de referenciais saudáveis de realização, especialmente daqueles que transmitam ser possível conciliar prazer, vida saudável e resultados. Cada um dentro do seu estilo de vida, deseja desfrutar desses três fatores.

A excelente notícia é que o mercado de trabalho está se reinventando, abrindo possibilidades através do empreendedorismo digital, dos modelos lean, das ferramentas canvas e do vasto universo das empresas de tecnologia e startups que representam a materialização dos anseios dessa nova, veloz e às vezes voraz geração. É inegável a contribuição desse movimento de reinvenção profissional sobre as empresas que já tem sua reputação e posicionamento de mercado.  Só é preciso atentar à velocidade com a qual alguns conduzem sua vida e escolhas. Ser ágil é excelente, manter um ritmo frenético, não há saúde física, mental e emocional que aguente. Em algum momento é preciso calar, sentir, processar o que se pensa e sente e higienizar tudo isso de forma sustentável.

Por isso em processo de coaching, profissionais sérios prezam tanto pelo equilíbrio entre áreas da vida, auxiliam seu coachee (cliente) a traçar prazos, metas, formas de medir e ajustar as variáveis da sua rotina. E quando necessário, deverá entrar em cena um profissional da área terapêutica que vá tão fundo quanto o agora paciente necessite. Ainda é preciso auxiliar algumas pessoas para quebrar seus preconceitos em relação ao auxílio terapêutico ou médico. O ideal é contar com a atenção desses profissionais como prevenção, ou correção. Quanto antes um bom profissional for consultado, mais rapidamente a pessoa equilibrará sua estrutura de vida.

Aqui, o que propomos como fechamento desse artigo é a sua análise em relação ao que aqui abordamos:

  • Você tem zelado pelo seu bem estar mental, físico, emocional e espiritual?
  • Quais ações no sentido de fomentar o equilíbrio entre esses aspectos da sua vida você vem aderindo ou aprimorando?
  • Você tem o costume de rever semanalmente seus hábitos e desenvolver estratégias para redefini-los?
  • O que é uma vida plena para você? Levante os pontos que acredita precisar melhorar para conquistá-la.
  • Saberia responder de “bate pronto” qual a vida ideal para você? Faça isso sem pensar no que os outros vão achar, como se você recém tivesse acertado numa mega loteria e tivesse condições de qualquer coisa. Sua resposta foi animadora? Que tal fazer essa pergunta a pelo menos três pessoas que admire e considere empreendedoras, criativas e cheias de energia para ver o que elas diriam. Sempre é válido ouvir outras pessoas, especialmente aquelas muito ativas e com elevados níveis de satisfação pessoal, porque elas são capazes de nos instigar a rever nossos anseios.
  • Você considera ter uma boa capacidade de reconhecer suas emoções? Saiba que as emoções dizem muito a respeito o que estamos vivendo. Elas podem confirmar ou desmentir quando declaramos estar tudo bem em relação a uma condição ou área da nossa vida. Evite tomar decisões sob efeito das emoções, ressignifique seus sentimentos e simule algumas opções de como abordar o tema identificado como “necessidade mudança em potencial”.

Que você zele intensamente por sua realização, porque gente que realiza, inspira as pessoas ao redor, estimula a realização alheia e tem prazer em ser elemento de soma no seu ambiente de convívio.

 

Dia 05 de novembro de 2015 teremos o nosso hangout de abertuda dessa nova fase mais “colaborativa” do Instituto Realize. Se você deseja estar conosco nessa conversa ilustrada por ferramentas de coaching, que valerá por um pacote inteiro de sessões, só que inteiramente de graça, cadastre-se no nosso blog e receberá em breve seu link de acesso.

 

Por Vanessa Milis

#simplesmenterealize